06/07/2020

Bem-estar: Ele lamentou nas redes sociais ter ido a uma festa. No dia seguinte morreu de Covid-19

Um amigo que frequentou o evento entrou em contato com Thomas alguns dias depois da festa para dizer que sabia que estava com o vírus no dia do churrasco, mas que acreditou não ser possível transmitir para outros porque não apresentava sintomas.

Um amigo que frequentou o evento entrou em contato com Thomas alguns dias depois da festa para dizer que sabia que estava com o vírus no dia do churrasco, mas que acreditou não ser possível transmitir para outros porque não apresentava sintomas.


Thomas Macias, de 51 anos, foi a um churrasco em sua vizinhança no mês de junho, assim que reuniões desse tipo foram liberadas no estado da Califórnia (EUA). Alguns dias depois, ele recebeu o resultado positivo para Covid-19, e no dia 20 de junho expressou nas redes sociais seu arrependimento de ter ido ao evento.

“Eu saí há duas semanas…. por causa de minha estupidez coloquei a saúde da minha mãe e das minhas irmãs e de minha família em risco. Essa tem sido uma experiência muito dolorosa. Isso não é piada. Se você precisar sair, use máscara e pratique distanciamento social… Espero que com a ajuda de Deus, eu possa sobreviver a isso”, escreveu ele. Infelizmente, Thomas faleceu no dia seguinte.

O cunhado dele, Gustavo Lopez, disse em entrevista à CNN que Thomas mal saiu durante o isolamento porque tinha diabetes, mas por ser muito social e estar sentindo muito a falta de seus amigos, foi ao churrasco assim que o estado relaxou as restrições.

Um amigo que frequentou o evento entrou em contato com Thomas alguns dias depois da festa para dizer que sabia que estava com o vírus no dia do churrasco, mas que acreditou não ser possível transmitir para outros porque não apresentava sintomas. Depois ele se sentiu mal por ter omitido a informação e ligou para todos os presentes para que eles prestassem atenção a possíveis sintomas do Covid-19. Entre os que foram na festa, 12 foram diagnosticados com o vírus.

No Brasil Aqui no Brasil festas de quintal e de chácaras continuam acontecendo mesmo com a proibição de leis municipais e estaduais. No final de maio o Fantástico denunciou dezenas de festas que aconteceram ou foram interrompidas pela polícia em diversos estados do país. Mesmo assim, muitas denúncias têm sido feitas para a polícia de várias cidades, e o Rio de Janeiro até chegou a criar um número especial chamado Disk Aglomeração para impedir festas ilegais.

Cada estado ou município tem leis específicas que limitam o número de pessoas de casas diferentes que podem se reunir. É muito importante manter-se atualizado, pois essas leis mudam repentinamente, relaxando ou intensificando as medidas para contenção do vírus dependendo da situação de cada região. Mesmo assim, cuidado com a falsa sensação de segurança só porque alguma medida foi relaxada na sua cidade.

Fonte: CNN, Fantástico, Agência Brasil, hypescience Fotos: Divulgação