01/06/2021

Audi RS e-tron GT já está disponível em pré-venda no Brasil

Conforme prometido, a Audi passa a oferecer no país o carro elétrico que é simplesmente o modelo de produção em série mais potente já produzido pela marca

O Audi RS e-tron GT já está disponível em pré-venda no Brasil. Conforme prometido, a Audi passa a oferecer no país o carro elétrico que é simplesmente o modelo de produção em série mais potente já produzido pela marca.

Em um evento de apresentação para a imprensa na pista do Autódromo de Capuava, no interior de SP, a Audi divulgou todos os detalhes e preços do novo RS e-tron GT e também ofereceu o primeiro test drive no país com o superesportivo elétrico de 598 cv (645 cv com o overboost), do qual participamos e trazemos aqui as primeiras impressões.

DNA esportivo

Produzido ao lado do Audi R8, o RS e-tron GT elétrico carrega o DNA esportivo da marca e se destaca pelo belo visual que se caracteriza pelas linhas fluídas, teto baixo e ótima aerodinâmica com baixo coeficiente de arrasto de apenas 0,24.
Conforme prometido, a Audi passa a oferecer no país o carro elétrico que é simplesmente o modelo de produção em série mais potente já produzido pela marca
A dianteira ostenta entradas de ar com resfriamento controlável, enquanto as rodas são de 21" e a paleta de cores é composta por nove opções de pintura. Já a traseira, possui lanternas conectadas por uma faixa de luz plana, além de um difusor e um spoiler com a aba integrada à faixa de luz que completam o visual esportivo.

Construído sobre a plataforma J1, a mesma do 'primo' Porsche Taycan, o e-tron GT mede 4,99 metros de comprimento, 1,96 metros de largura, 1,41 metro de altura e possui 2,90 metros de distância entre-eixos. O cupê elétrico dispõe de um porta-malas traseiro com capacidade de 350 litros e mais 81 litros disponíveis no segundo compartimento na dianteira.

O RS e-tron GT vem ainda com faróis LED Matrix de série e no topo da gama estão os faróis LED Matrix com luz de laser que é ativada em velocidades a partir de 70 km/h e dobra o alcance do facho alto.

Além da eficiência da tração elétrica nas quatro rodas (100% variável entre os eixos dianteiro e traseiro), o RS e-tron GT se beneficia de uma suspensão a ar adaptativa com controle de amortecimento.

A lista conta ainda com bloqueio de diferencial eletrônico e o chamado eixo traseiro dinâmico para uma condução com as quatro rodas direcionais, o que garante melhor dirigibilidade e maior estabilidade em altas velocidades. Os freios prometem melhor performance, durabilidade e resistência, graças aos discos com camada de carboneto de tungstênio - há três opções de cores para as pinças.

Interior

O interior do RS e-tron GT se caracteriza pelo uso de materiais sustentáveis e adota um perfil inspirado no conceito "monoposto". O motorista e o passageiro sentam-se em uma posição baixa, típica de esportivos, com bancos que estão disponíveis em 3 versões (todas com ajuste elétrico) separados por um amplo console central.
Conforme prometido, a Audi passa a oferecer no país o carro elétrico que é simplesmente o modelo de produção em série mais potente já produzido pela marca
O esportivo elétrico está equipado com o Audi virtual cockpit plus com tela de 12,3" e uma tela central de 10,1" sensível ao toque. A parte de som, tecnologia e conectividade conta head-up display, comando de voz, sistema de som da Bang Olufsen com 710 watts, Wi-Fi, Bluetooth e GPS, bem como os serviços online Audi connect e os pacotes de assistência ao motorista Audi Pre Sense com alerta de saída de faixa como item de série e controle de cruzeiro adaptativo, auxiliar de eficiência e assistente de estacionamento, entre outros.

A Audi também oferece um pacote de acabamento ecológico sem couro. Os bancos são estofados com uma combinação de couro artificial e material Kaskade ou com uma mistura de couro artificial e material de microfibra Dinamica (semelhante ao Alcantara).

Impressões ao dirigir

Impossível não remeter ao Porsche Taycan ao ver o RS e-tron GT pessoalmente. Eles são "primos" e compartilham plataforma e outros componentes. Mas o Audi parece ser mais realista e menos futurista que o Porsche. A começar pelo design, passando pelo interior e até mesmo na hora de acelerar.

A cobrança é alta sobre o RS e-tron GT. Afinal, ele tem a assinatura da divisão de esportivos da Audi, que faz desde o RS 3 até o famoso R8, passando por RS 4 Avant e RS 6 Avant. Ele não poderia deixar a desejar em desempenho e dirigibilidade e em nenhum momento é possível falar que ele faz isso. O traçado do Autódromo de Capuava é desafiador, travado e técnico o suficiente para confirmar isso.

O RS e-tron GT é o que esperamos de um elétrico com 645 cv em 2 motores quando o aceleramos. Linear, rápido e quieto, mesmo com o simulador de ronco que invade a cabine. São 3,2 segundos até os 100 km/h (ao menos foi isso que marcamos pelo próprio cronômetro do Audi em Capuava). No entanto, esse não é o ponto que mais chama a atenção. Baixo, com a ajuda do peso das baterias no assoalho, ele responde a qualquer comando no volante como um legítimo RS. Até mesmo em um trecho mais travado do circuito, bastava pequenas correções e saber a hora certa de acelerar ou não.

Pilotar um esportivo elétrico e outro a combustão em um circuito são diversões diferentes. Enquanto o RS e-tron GT tem um estabilidade ímpar e as respostas instantâneas dos motores elétricos, e isso ajuda bastante em uma tomada de tempo, ainda há a falta do ronco do motor e e sensação das trocas de marchas - ainda que o elétrico tenha uma caixa de 2 marchas no motor traseiro, não é a mesma coisa. São diversões e sensações diferentes e os elétricos estão cada vez melhores.

Recarga

O Audi RS e-tron GT possui um conjunto de baterias de íon-lítio com 33 módulos e que pode armazenar 85 kWh (93 kWh bruto) e um sistema elétrico de 800 volts com um sofisticado esquema independente de refrigeração.

O carregador de 11 kW CA de série, permite recarregar uma bateria vazia em 8 horas e 30 minutos. Em uma estação de carregamento DC é possível atingir o pico de até 270 kW, o que permite recuperar até 100 quilômetros em pouco mais de 5 minutos. Carregar de 5 a 80% leva menos de 23 minutos em condições ideais.
Conforme prometido, a Audi passa a oferecer no país o carro elétrico que é simplesmente o modelo de produção em série mais potente já produzido pela marca
Conforme prometido, a Audi passa a oferecer no país o carro elétrico que é simplesmente o modelo de produção em série mais potente já produzido pela marca
Fonte: insideevs Fotos: Divulgação