Confira as 7 curiosidades sobre a Ilha das Cobras

Essa ilha tem a segunda maior concentração de cobras do mundo: há 45 delas por hectare, perdendo apenas para a Ilha de Shedao, na China


Que tal passar umas férias em uma ilha cuja população é quase inteiramente formada por cobras? Esse lugar existe — e, pasme, é localizado no Brasil. A Ilha da Queimada Grande, também conhecida como Ilha das Cobras, fica a 35 km do litoral de São Paulo, entre as cidades de Itanhaém e Peruíbe.

Essa ilha tem a segunda maior concentração de cobras do mundo: há 45 delas por hectare, perdendo apenas para a Ilha de Shedao, na China. O mais curioso é que quase todas as cobras são da mesma espécie: a jararaca-ilhoa. Mais curioso ainda é o fato de essa espécie existir exclusivamente nessa ilha.

Caso você esteja cogitando "dar um pulinho" lá, listamos oito fatos inusitados sobre essa ilha.

+Anaconda gigante pode chegar a 20 metros

1. Ela foi descoberta por colonizadores portugueses
Essa ilha tem a segunda maior concentração de cobras do mundo: há 45 delas por hectare, perdendo apenas para a Ilha de Shedao, na China
A Ilha da Queimada Grande foi descoberta no ano de 1532 pela expedição do colonizador português Martim Afonso de Souza. Uma das primeiras ações desse grupo foi atear fogo na ilha, costume que era mantido na época para evitar a má sorte. Daí surgiu o nome de “Queimada Grande”.

+ Sucuri atravessa avenida

2. A jararaca-ilhoa é venenosa
Confira as 7 curiosidades sobre a Ilha das Cobras
O veneno da espécie de cobra que mora nessa ilha é estudado pelo Instituto Butantan, sendo considerado muito poderoso. Se mordida, uma pessoa morre por falência geral de órgãos após 2 horas. No entanto, o veneno desse animal é considerado mais tóxico para aves do que para mamíferos.

3. O veneno também é um remédio

Ainda que esse veneno seja perigosíssimo, não dá para dizer que ele não tenha utilidade ao homem: sua “peçonha” (substância tóxica) é usada na elaboração de remédios para a hipertensão.

+Píton gigante engole mulher

4. “Prêmio” de lugar mais perigoso do mundo
Essa ilha tem a segunda maior concentração de cobras do mundo: há 45 delas por hectare, perdendo apenas para a Ilha de Shedao, na China
Em 2010, o site Listverse escolheu a Ilha da Cobras como o lugar mais perigoso do mundo, ficando na frente até de Chernobyl (onde ocorreu o terrível acidente nuclear em 1986) e a “Estrada da Morte”, na Colômbia.

5. Um local isolado de visitantes
Confira as 7 curiosidades sobre a Ilha das Cobras
Se mesmo com essa fama você quiser chegar à Ilha das Cobras, saiba que não será fácil, pois esse é um lugar de difícil acesso. A ilha não tem praias, pois é rodeada por rochedos e penhascos, então lá não há água potável. Na verdade, somente a Marinha é autorizada a entrar na ilha — e não há nenhum humano vivendo lá.

6. A ilha é alvo de biopirataria
Essa ilha tem a segunda maior concentração de cobras do mundo: há 45 delas por hectare, perdendo apenas para a Ilha de Shedao, na China
Mesmo que apenas membros da Marinha possam chegar lá, a ilha é alvo de biopirataria (extração e apropriação ilegal de recursos naturais para fins comerciais). Os “piratas” pegam as cobras para vendê-las no mercado clandestino. Por esse motivo, a jararaca-ilhoa está sob risco de extinção.

7. Lendas sobre a “ilha fantasma”
Confira as 7 curiosidades sobre a Ilha das Cobras
Por seu caráter inusitado, a Ilha das Cobras conta com várias lendas. Uma delas é que as cobras teriam sido colocadas lá por piratas para proteger um tesouro. Outra história é sobre uma família que teria ido morar lá em 1920 para cuidar do farol, mas teria sido encontrada morta depois de um tempo. A lenda é que até hoje dá para se escutar na ilha a risada da filha do casal.

+ Filme Venom Tempo de Carnificina
+ Filme Cruella





+ Filme Encanto
+ Filme Venom

Fonte: megacurioso Fotos: Divulgação

Veja também

4° Sutiã Romântico Luvlette

Sutiã Romântico Luvlette

Mais visitadas

Tatuagens femininas